Sim. Provavelmente conteúdo é uma boa ideia para a sua empresa, seja ela B2B ou B2C, de pequeno ou grande porte, focada em grandes participações de mercado ou em nichos.

Calma que a gente explica o porquê.

A produção de conteúdo tem tudo a ver com o tal do  inbound marketing.

De acordo com a HubSpot, empresa que cunhou o termo, “o inbound marketing”  foca na criação de conteúdo de qualidade que atrai pessoas à sua empresa ou produto, onde elas naturalmente querem estar. Ao alinhar o conteúdo publicado com as necessidades de seus consumidores, você naturalmente gera tráfego de pessoas que têm grandes chances comprar”.

Ou seja, uma empresa que adota a estratégia do inbound marketing  produz conteúdos que falam sobre as necessidades, dores e angústias do potencial cliente. Este, ávido por uma solução aos seus problemas, vai naturalmente atrás das informações disponibilizadas de forma gratuita pela empresa e tende a, depois de passar pelas etapas da jornada do consumidor, comprar os bens e serviços que ela oferece.

O grande pulo do gato do conteúdo é que ele é a maneira  mais barata  de colocar o seu site no topo das pesquisas no Google sem que você precise gastar toneladas de verba com anúncios.

E não apenas isso: ele é também a forma  mais barata  e  mais eficiente  de atrair o seu potencial consumidor ao seu blog/e-commerce/perfil em redes sociais já com vontade de consumir informação ou produtos de você.

Guy Kawasaki, um dos grandes áses do Vale do Silício e especialista em Marketing e Tecnologia, tem uma frase que é a resposta mais precisa possível à pergunta do título deste texto: “Se você tem mais dinheiro do que cérebro, apele para o  outbound marketing.  Se você tem mais cérebro do que dinheiro, invista  em inbound marketing”.

Em linhas gerais, é bem isso mesmo.

Alguns dados, que listamos abaixo, mostram o quão mais eficaz é o inbound comparado ao marketing tradicional – também chamado de  outbound marketing.

Não estamos querendo dizer que a forma tradicional não funciona em nenhum caso: se o seu negócio é um e-commerce  de bens de consumo, que trabalha com volumes enormes e margens pequenas (e que tem bastante capital), um investimento maciço em anúncios pode ser uma opção muito contundente.

Mas até mesmo para empresas desse tipo o conteúdo deve ser uma opção interessante.

Veja alguns motivos:

1. Conteúdo gera leads mais baratos

No mundo corporativo, o indicador mais importante para nortear qualquer decisão estratégica é o retorno sobre investimento, o famoso ROI. Pois bem, o ROI do inbound  em muitos casos é mais alto do que o ROI do marketing tradicional.

De acordo com o levantamento  State of Inbound Marketing,  realizado pelo HubSpot em 2014, empresas que apostam na produção de conteúdo como isca para atrair potenciais clientes geram leads pelo menos 67% mais baratos do que aquelas que se limitam ao marketing tradicional.

2. Conteúdo gera os leads com a maior probabilidade de comprar de você

De nada adianta ter um funil de vendas entupido com pessoas que jamais comprarão de você.

Essas pessoas enfumaçam a sua visão e tiram tempo que você poderia gastar nutrindo os leads  que de fato têm propensão a gastar dinheiro adquirindo algum bem ou serviço seu.

Segundo o kapost.com, a taxa de conversão média de leads  gerados por mídias pagas é de míseros 1,7%.

Por outro lado, a taxa de conversão de leads  oriundos de busca orgânica (sem pagar para aparecer bem no Google) beira os 15%.

Além disso, o conteúdo é também um imã mais potente de  leads sales-ready,  ou seja, de pessoas que querem comprar de você imediatamente, sem a necessidade de serem nutridos com informações durante um período prolongado de tempo dentro da jornada do consumidor.

De acordo com a multinacional de pesquisa de mercado Forrester Research, empresas que nutrem seus potenciais clientes com conteúdo produzem 50% mais  leads sales-ready  por um custo 33% menor.

3. Conteúdo gera autoridade

Se a sua empresa produz conteúdo interessante e de alta qualidade, ela se torna autoridade nos assuntos que aborda.

Isso significa que muitos blogs vão usar o seu conteúdo como fonte para os artigos que eles mesmos produzem, aumentando a quantidade de links que direcionam para o seu site.

Quanto mais links apontarem pro seu site, melhor ele aparece nos resultados das buscas no Google.

Além de tudo, se você é visto como autoridade em algum tópico, pessoas que têm necessidades relativas a esse tópico vão te considerar uma opção muito forte de escolha para saciá-la.

4. Conteúdo é mais barato

O que você acha que é mais barato: pagar por um espaço de mídia em algum site ou criar um blog e alimentá-lo com posts interessantes?

Uma das grandes diferenças entre o marketing de conteúdo e o marketing tradicional é que este se baseia no  aluguel de mídia,  enquanto o outro é calcado na  criação de mídia.

Se você está alugando mídia de outra pessoa, por definição o seu anúncio é uma interrupção.

Pessoas não gostam de ser interrompidas. Elas vão evitar ao máximo qualquer tipo de propaganda sobre um produto que não as interessa minimamente.

Agora, se o seu conteúdo for versar sobre alguma solução para a dor que está angustiando essa pessoa no momento, não só a sua “propaganda” não vai ser encarada como uma interrupção, como vai ser vista como uma cura!

Esse é o alicerce do marketing de conteúdo.

 

Baixe o PDF com conteúdo sobre as Vantagens do Inbound Marketing